sábado, 17 de janeiro de 2009

Menina X Mulher


Dentro de mim existe duas pessoas.....que lutam constantemente e querem sair.

Dentro de mim existe uma menina e uma mulher....

Menina doce e frágil, que ainda sonha com seu princípe encantado em um cavalo branco caminhando uma praia deserta....Uma menina cheia de sonhos e medos...pudores e receios....

A mulher é forte, determinada, com sede de viver....Quer ser louca, quer gritar, dizer ao mundo todas as verdades, sem pudores, quer dizer ao um homem que o deseja.....

Mas isso é uma luta constante.....meninaXmulher, mulherXmenina......

A menina carente....sonha, brinca de contos de fadas, gosta de flores cor-de-rosa e pensar em poemas doces....

Mulher, com seu salto alto e vestido vermelho, bebe e ri....quer ler coisas que a fascinam.....dizer coisas impróprias e cometer loucuras.....

Sonhar e fazer....lutar ou morrer.....

Quem vencerá está luta constante dentro de mim....meu corpo já não me pertence....minha voz interior clama por decisão....quero decidir....não posso errar.....

Sonhar em poder ser a menina em um corpo de mulher ou ser a mulher com pensamentos de menina....

2 comentários:

Maycon DL disse...

"Caroline... Caroline... você está ai Caroline?"

Quase uma dupla personalidade em uma só.
ficou muito bacana o jeito que você colocou a ideia, as vezes mesmo adulto é melhor você se fingir de uma criança com algum problema mental do que assimilar o que realmente estão querendo lhe falar.
Crescer é foda, ser criança é ser tratado sempre como "café com leite". It sucks everything!
Beijos te adoro.

Elton disse...

Um texto mais que ideal, para muitas pessoas, mostrando que sempre estamos em uma luta permanente, entre nossos dois lados, muitas gente cresce, e acaba deixando seu jeito de menino(a), de lado e vivendo seu lado adulto, muitos acham que a criança que existe dentro de si já se foi, mais vale lembrar que no fundo sempre teremos nossos lados de criança e adultos, não importando o que você pode ser agora, mais sempre terá sua dupla personalidade guardada, mais com receio de mostrar.