sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Insanidade do Desjo


Sempre a mesma coisa...

Paixão domina, faz estremecer e alucina.

Desejo, química e o fogo que queima dentro do peito.

Desespero e pranto.

Algo que entra e se instala.

Quero uma bebida forte para afogar o que sinto....

Quero calar minha Alma, que clama e enlouquece....

Existe dois seres dentro de mim....

Fogo e Gelo...

Razão e Sensibilidade...

Amor e deseprezo....

Não sei mais quem sou....

Não me reconheço diante do espelho...

Fecho os olhos e só vejo você...

Isto me fragiliza, me detém...

O que posso fazer, se só consigo é pensar em você...

Loucura...

Insanidade...

Vou me arrastando pela vida....

Quero você comigo....

Não Desejo mais nada...

sábado, 8 de novembro de 2008

"Always"


A dor que se mistura com o prazer....Inunda meu ser, me transforma em algo que nunca fui.

Traz senimentos imagináveis, coisas ocultadas dentro de mim mesma.

Não sinto mais nada, além do pulsar incessante do meu coração partido......não ouço mais nada além de um grito estridente de dor.

Penso em tudo que passei até aqui, quantos tombos, quantas vezes tive que levantar, sacudir a poeira, tentar achar um caminho na bifurcação da vida....seguir em frente, em busca de um ser que eu amava perdidamente e que nem ligava para o que eu sentia....

Peço para o garçom " - Muito gelo, dois dedos d'água e a garrafa inteira por favor....."

Um lugar nublado de nuvens de fumaça e bedidas, entro e me sento no canto....o garçom me serve o que pedi....Vodka é a solução.....Desce queimando a garganta já rouca.....não fumo, mas tenho vontade de ascender um cigarro.....ouço a jukebox na outra ponta do bar, toca "Always", com a voz suave do Bon Jovi....

Vem certas lembranças já esquecidas na minha mente insana.

Bebo, rolam as lágrimas.....o bar está quase vazio....é irônico.....

A música lembra a minha vida.....

Quando você brincava comigo e jogava com meu coração....você me desprezava e quando menos esperava você pedia pra voltar.....eu burra....apaixonada.......deixava você entrar de novo em minha vida e dentro de mim.....

Quantas vezes eu jurei, quantas vezes não cumpri minhas juras, o amor falava mais alto, ou o que eu pensava em ser amor.....

Hoje ao te ver deitado ali, naquele lugar, não consegui derramar uma só lágrima, só queria ficar de olhando e pensando..."Eu me libertei..."

As flores com um cheiro de morte.....você com os olhos cerrados, as mão entrelaçadas....tudo faz sentido agora....

Não era eu quem estava morta este tempo todo, eu só esperava era a sua morte para ter a minha libertação...ter minha vida de volta....

Quanto sofri e quanto me enganei e hoje percebi....era você que eu queria morto e agora está feito....

Morte e Libertação....para mim tem o o mesmo sentido...

Vou seguir.....Respirar e Cantarolar......o Sempre não existe...."Sempre Te Amarei, ah querido nunca te amei, agora me Libertei...."